Total de visualizações de página

domingo, 2 de outubro de 2011

SOLIDÃO A DOIS


SOLIDÃO A DOIS



A NOITE COBRE O CÉU COM SUA ESCURIDÃO COSTUMEIRA,
A SOLIDÃO, O MEU CORAÇÃO DA MESMA MANEIRA,
TENTO ENCONTRAR SENTIDO NO ANTES SÓ DO QUE MAL ACOMPANHADA,
NÃO QUERO ESTAR SÓ, QUERO AMAR E SER AMADA.
APEGO-ME AS LEMBRANÇAS E DESEJOS,
APAGO O PRESENTE E ALGUNS MOMENTOS,
PORQUE ME DEIXAS AQUI COM VOCÊ SOZINHA?
NÃO CONSIGO ME DIVIDIR, QUANDO ME ACOSTUMEI A SOMAR UM MAIS UM,
AONDE ESTA A PROMESSA DE SERMOS DOIS, QUANDO SÓ EXISTE UM?
AONDE ESTA VOCÊ AGORA?
ABANDONEI UMA GRANDE AMIGA MINHA “ A RAZÃO”
HOJE VIVO APENAS DE EMOÇÃO.
MAS SAIBA QUE AQUI DENTRO DESTA IMENSA ESCURIDÃO QUE ME COLOCASTES,
AINDA BATE UM CORAÇÃO!!

DRI 02/10/2011

domingo, 1 de maio de 2011


O Olhar

Como é intrigante a linguagem de um olhar...
Já observastes um olhar de suplica?
Dispensa qualquer palavra sem duvida.
E um olhar apaixonado?
Fixo em uma lembrança e totalmente iluminado.
Triste é aquele olhar desesperado,
Olhos arregalados de um medo estampado.
Mas aquele olhar de dor é o que nos causa comoção,
Lágrimas que escorrem entre pálpebras baixas que cortam o coração.
Penso que o olhar mais bonito é o de FELICIDADE!!!
Olhos que sorriem cheios de sentimento e afabilidade.
Existe o olhar evasivo que evita o encontro com a realidade,
Vivendo apenas de sonhos e sem vontade.
E aquele olhar de perdão que põe de pé a quem estava caído sem salvação.
Por fim, não poderia deixar de citar o olhar de esperança,
Aquele que se olha apenas à frente, imaginando o seu mundo diferente.
Um olhar é uma linguagem forte, traduz vida e morte,
Trás sensações, sentimentos e estímulos perdidos.
É um universo carregado de sentidos.

Dri

domingo, 24 de abril de 2011






Eu, tempestade...
Meus olhos, céu cinzento...
E ainda que eu não sinta mais os meus pés no chão,
Sinto o mar revolto envolvendo minhas pernas, o meu corpo.
Deixo-me ser carregada pelas ondas.
Consigo fixar os olhos no infinito e percebo a imensidão dos meus
pensamentos.
Por um
momento sou carregada pelas lembranças.
Tudo em
mim são dias de tempestades
As
recordações são como ondas, vêm e vão, nunca tem fim.
Mas
sempre existe um novo dia e com ele a calmaria.

Dri 24/04/2011

quinta-feira, 7 de abril de 2011



Procura - se UM HOMEM...


Que faça do meu momento o seu instante.
Que me beije  sem pressa, um beijo excitante.
Que me tenha nos braços e me faça importante.
Que me cuide, me  proteja.
Que me olhe e me veja.
Que me tenha por inteiro.
Que seja verdadeiro
Que deseje meu corpo e admire a minha mente.
Que me respeite incondicionalmente.
Que envelheça comigo.
Que seja meu amigo.
Que cante ao meu ouvido.
E se tu preenches estes requisitos,
Que sejas FELIZ comigo!!

DRI*

segunda-feira, 7 de março de 2011


E ela era eu...

Tento em vão entender o que se passa dentro de mim, revolta, angústia, decepção, frustração...
Me olho no espelho e não me vejo mais, procuro em meus olhos e só encontro a saudade;
Saudade daquela mulher que me fazia sorrir;
Saudade daquele olhar de compreensão que ela tinha;
Saudade da euforia de viver, de cantar, de sonhar;
Uma palavra, bastava para que ela fosse valente...
Um gesto apenas, e ela pulava de cabeça numa luta contra tudo e todos em favor da felicidade...
O sol se pondo, dando adeus ao dia e as boas vindas a noite, fazia dela a mulher mais renovada e revigorada de todas a mulheres que já conheci...
Ela tinha o poder de deixar um pouco de si e de seu encanto, em tudo o que fazia e em todos que conhecia...
Amiga, companheira, carinhosa... conhecedora da hora de falar, ouvir, entender, calar...
Seu olhar sempre buscava além do que os olhos dos outros queriam mostrar, e assim, sabia a hora de ficar e quando partir...
Que saudade daquela voz que dizia: "vai dar tudo certo", certa do que dizia...
Que saudade do ímpeto, da força, do querer até poder...
Que saudade dela e de quem ela era...
Que saudade dela, E ela era Eu...




domingo, 13 de fevereiro de 2011



POSSE

Declaro que ainda que eu possuísse teu corpo,
Forçoso me era possuir quem eu amasse sem me iludir.
Construí sonhos que nada poderiam destruir.
Quis sentir, quis ter o prazer de sofrer. É eu sei... Fui um tolo...
Sei que não tenho o direito de posse e lamento,
Também sei que possuir teu corpo não me fará ter o seu coração,
Resigno com o que pude tirar de você até então.
Não me falta egoísmo nas palavras e nas ações,
Mas afinal quem é que manda nos corações?
O sentimento de posse destrói o homem,
Trás insanos desejos e quaisquer sentimentos verdadeiros morrem.
O que posso fazer se foi assim que aprendi a amar você?
Querer te ter sem poder...


Dri

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

VERBO INTRANSITIVO


VERBO INTRANSITIVO


Decifra-me...
Sou feito de momentos...
Ora sou felicidade, ora tristeza.
Ora sou ninguém, ora alguém de ninguém.
Posso queimar feito fogo, ardendo qualquer frieza,
Posso gelar feito neve o coração de outrem
Decifra-me...                                                                                                    
Não posso ser ouvido,
Não posso ser visto, apenas sentido,
Sou quem te faz sorrir feito tolo,
Sou quem te faz chorar feito louco,
Envolvo-te sem que percebas,
Emprego-me sem que me permitas,
Porque sou intransitivo,
Porque sou imperativo,
Decifra-me...
Quando você precisar, vai querer me encontrar.
Quando você menos esperar, já estarei lá.

DRI




quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Eu preciso...

Eu preciso do sopro do vento em meus cabelos,

Eu preciso do sol se pondo refletido nos meus olhos,

Eu preciso da onda do mar envolvendo meu corpo.

Eu preciso de vindas,

Eu preciso de idas,

Eu preciso de um porto seguro que me atraque,

Eu preciso elevar meus pensamentos para bem longe,

Eu preciso que cheguem até aonde você possa estar,

Eu preciso te enviar lembranças de mim,

Eu preciso que não se esqueças de lembrar de mim,

Eu preciso entender a saudade,

Eu preciso saber por que o vento que bate não me abate

Eu preciso saber por que o tempo que passa não me carrega com ele,

Eu preciso aquietar meu coração,

Eu preciso viver toda esta emoção,

Eu preciso dizer EU TE AMO!!!